Loading...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

REME encerra Projetos do Programa de Aceleração de Aprendizagem

Fotos Juvenal Moreira


Ao som da Orquestra de Violeiros de Três Lagoas, as unidades Escolares que trabalham com o Programa de Aceleração de Aprendizagem (PAA), na Rede Municipal de Ensino, realizaram exposições de trabalhos no Saguão da Prefeitura antiga, onde funciona atualmente a Secretaria de Educação e Cultura.


 No dia 24 (terça feira), por volta das 20hs, aconteceu a solenidade de apresentação dos trabalhos pelas Especialistas de Educação das respectivas Escolas, onde falaram sobre o desenvolvimento dos Projetos. 
 Todos os anos é feita uma demonstração para encerrar o ano letivo dos estudantes, onde cada escola apresenta um trabalho relacionado com diferentes temas.

A Ex-coordenadora do Programa Maria Helena Ferreira, que acompanhou os alunos até o final de Outubro/09, entregando o cargo para a Professora Eunice Brandão, acredita que o trabalho muda a vida do aluno. “Enquanto estive coordenadora, estes trabalhos sempre foram aula de sabedoria e aprendizado. Os alunos aprendem tanto dentro como fora da sala de aula, Eles resgatam valores, aprendem sobre ser cidadão e sonham com um futuro melhor” ressaltou.




A Escola Municipal General Nelson Custodio de Oliveira, fez um trabalho de homenagem com entrevistas e reportagens, com o tema “Projeto Memórias Póstumas do General Nelson Custodio de Oliveira”.


  A Escola Senador Filinto Muller falou sobre a qualidade de vida, uma vez que a maioria dos alunos são da melhor idade.
 A Escola Municipal Parque São Carlos, apresentou o Projeto: A Cidadania: Exercer para mudar.




Segundo a Coordenadora da Escola Municipal Parque São Carlos, Especialista em Educação, Rosa Lima Aguiar Ferreira, O Projeto: A CIDADANIA: EXERCER PARA MUDAR, foi realizado com as turmas do PAA I (2º e 3º ano), PAA II (4º e 5º Ano), PAA II (6º e 7º ano) e PAA IV ( 8º e 9º Ano), durante todo o ano letivo. "Este tema foi escolhido devido a conflitos que atualmente, presenciamos no ambiente escolar marcados pela violência física e psicológica em virtude da falta de respeito ás diferenças, do preconceito e de uma infinidade de outros tipos de agressões que causam a falta de cidadania, perda da solidariedade e desvalorização pessoal.


 Tais atitudes dificultam o desempenho da proposta pedagógica que almeja uma educação escolar inspirada nos princípios da liberdade e nos ideais de solidariedade humana, o preparo para o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho promovendo assim o desenvolvimento do educando", comentou a Coordenadora..





Nenhum comentário:

Postar um comentário