Loading...

sábado, 30 de outubro de 2010

Escola Municipal Parque São Carlos desenvolve Projetos Capoeira e Basquetebol

Fotos: Juvenal Moreira


Sob orientação do Mestre RAFA, a Escola Municipal Parque São Carlos, desenvolve todas as quartas e sextas feiras, o Projeto Capoeira, que envolve dezenas de alunos.








 Já o Projeto Basquetebol, está sob responsabilidade do Professor Ronaldo Pires da Costa ( Ronaldão) Ex- Técnico da seleção de Basquete bol Feminino da cidade de Três Lagoas.

Direção da E.M.Parque São Carlos realiza reunião de Pais e Mestres

fotos Juvenal Moreira
A Escola Municipal Parque São Carlos realizou no dia 28 (quinta-feira), mais uma reunião de Pais e Mestres. Atualmente grande números de pais estão participando dos chamamentos da Direção da Unidade Escolar que tem como diretores: Profª Viviane da Silva Correa e Juvenal Moreira.
 Na oportunidade a diretora Viviane, agradeceu a presença de todos, fez uma ligeira explanação dos trabalhos desenvolvidos pela Escola, orientou pais e mães, como fazer para melhorar o relacionamento com seus  respectivos filhos, pediu empenho na parceria, pois a Escola, melhorou muito e que esse avanço, só foi possível visto a grande ajuda da comunidade escolar. Foi apresentado e entregue a todos os presentes, exemplares do 1º Jornal Informativo, confeccionado pela Unidade Escolar, com objetivo de levar à comunidade o devido conhecimento sobre o sucesso dos trabalhos e projetos realizados pelos Professores e Coordenadores, além de uma cartilha de orientação de direitos e deveres dos alunos e dos pais.

Direção da E.M.Parque São Carlos realiza reunião com Pais de alunos, integrantes do PROERD



A direção da Escola Municipal Parque São Carlos, através dos seus diretores: Profª Viviane da Silva Correa (diretora) e do Profº Juvenal Moreira (diretor adjunto), realizou reunião com alunos da 5º ano B, integrantes do Projeto PROERD, no dia 27 (quarta feira) ás 19 horas, oportunidade que se fez presente o SGT/Profº Jefferson, responsável pelas aulas. Na oportunidade foi discutido  a importância do Projeto e disciplina dos alunos. O PROERD  é desenvolvido em parceria com a Policia Militar/MS.

  I - O QUE É O PROERD

        O Proerd (Programa Educacional de resistência às drogas e à violência), tendo como modelo o D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education), desenvolveu-se no Brasil, com o objetivo primordial de atuar na prevenção do uso de drogas por crianças e adolescentes.         
        Diante do crescente poder de atração das drogas, que ilude e engana nossas crianças, jovens e adultos, as organizações governamentais e não governamentais, relacionados direta ou indiretamente a segurança pública, têm se empenhado, de várias formas, com investimentos altíssimos, a fim de coibir as ações criminosas, neste sentido, as quais, conforme os indicadores, vêm de forma assustadora destruindo nossa sociedade. Todas estas ações, têm representado efeito, porém, não bastam, face à ousadia e sofisticação do crime organizado, em nível mundial.   
        Conclui-se desta forma, que os esforços encontram maior eficiência quando se adota uma postura educacional, preventiva, de cunho estratégico. O Proerd, com sua missão de educar as crianças, no seu habitat, reunindo esforços, ou seja: família, polícia e escola foi o fator preponderante, que motivou em 1983, a criação do D.A.R.E. pelo Distrito Escolar e Departamento de Polícia de Los Angeles - EUA - para, de forma didática e pioneira, atuar na prevenção do uso de drogas pelas crianças e adolescentes.

         O Projeto desenvolvido por um grupo composto por psicólogos, psiquiatras, policiais e pedagogos, na sua implantação, obteve sucesso em todos os Estados Norte-Americanos, como posteriormente em mais de 40 países conveniados ao Programa. No Brasil o D.A.R.E chegou em 1992, através da Polícia Militar do Rio de Janeiro, e em 1993 pela Polícia Militar de São Paulo, recebendo o nome em português de Proerd.
        Atualmente alguns estados da federação, através de suas Polícias Militares, adotaram o Proerd, entre eles Santa Catarina, onde chegou no 1º semestre de 1998.

   II - DESCRIÇÃO DO PROJETO PROERD

 O PROERD é um programa com caráter social preventivo, que é alicerçado no Programa D.A.R.E. Norte Americano, que tem como objetivo prevenir o uso de drogas, inserindo em nossas crianças a necessidade de desenvolver as suas potencialidades para que alcancem de maneira concreta e plenamente seus sonhos de uma sociedade mais justa e segura.   
        Este Programa consiste num esforço cooperativo da Polícia Militar, através dos Policiais PROERD formados pelo Programa, Educadores, Pais e Comunidade para oferecer atividades educacionais em sala de aula, a fim de prevenir ou reduzir o uso de drogas e a violência entre crianças e adolescentes.

 III - CONCEITO
        1) O Programa Educacional de Resistência à Violência e às Drogas (PROERD),  constitui uma forma de atuação da PMSC voltada para a prevenção ao uso indevido de drogas, às ações de vandalismo e formação de gangues entre jovens.

        2) A presença de policiais militares nas escolas para a aplicação do PROERD, aumenta também a possibilidade de redução de outros problemas locais afetos à segurança pública, aproximando a PM e a própria entidade de ensino à comunidade.


        3) O PROERD tem por base, o Projeto "D.A.R.E", inicialmente desenvolvido e aplicado pelo Departamento de Polícia e o Distrito Escolar Unificado da cidade de Los Angeles/EUA e que hoje está sendo aplicado em todo o País e em mais 47 países. Sendo desenvolvido no Brasil, após as adaptações necessárias à nossa realidade cultural.


        4) A vinda do "D.A.R.E." para o Brasil, foi proporcionada através da realização de cursos Específicos ministrados pelo Centro de Treinamento do D.A.R.E. de Los Angeles/EUA, a integrantes da Polícia Militar do Estado de Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.


        5) A aplicação do PROERD, deve ser precedida de um Protocolo de Intenções, firmado entre a Secretaria da Segurança Pública e a Secretária Estadual da Educação, podendo ser aplicado em qualquer estabelecimento de ensino que o queira.
        6) O PROERD está sendo desenvolvido por Policiais Militares, que possuem o Curso de Formação de Instrutores PROERD.


        7) Em momento algum será concebida a autorização de serem ministradas aulas fora do padrão PROERD.
    IV - OBJETIVO
        Diante do aumento do consumo de drogas proibidas ou não, entre crianças e adolescentes em idade escolar e da ineficácia relativa as campanhas preventivas realizadas por órgãos públicos e privados, torna-se necessário um trabalho efetivo e contínuo de prevenção de uso de drogas, entre os jovens que ainda não tiveram contato com tais substâncias.
        O programa tem por objetivo a prevenção ao uso de drogas entre crianças em idade escolar, o qual será desenvolvido através de:
        1.Fornecimento de informações aos estudantes sobre álcool, tabaco e drogas afins; 

        2.Ensinar os estudantes, na prática, as formas de dizer não às drogas; 

        3.Ensinar os estudantes a tomar decisões e as conseqüências de seus comportamentos; 

 

  V - PROERD EM SANTA CATARINA
        O PROERD, teve início em Santa Catarina, em Março de 1998, na cidade de Lages, obtendo resultados significativos, naquele primeiro semestre, fazendo com que a cidade de Chapecó também entrasse no circuito, adotando o Programa no segundo semestre, sendo que ambas formaram
neste primeiro ano, aproximadamente 5.000 (cinco mil) crianças.
        Com a formação de 30 novos instrutores Proerd, por uma equipe de Mentores da Polícia Militar do Estado de São Paulo, no início de 1999, em Balneário Camboriú, o  programa ganhou forma, sendo implantado em mais 12 cidades, as quais destacamos: Joinville, Blumenau, Criciúma e Tubarão.
        Ainda no ano de 1999, durante os meses de Agosto e Outubro, formamos mais 06 (seis) instrutores em São Paulo. No mês de Novembro recebemos o apoio da Polícia Militar do Distrito Federal, e conseguimos realizar mais um Curso de Formação de Instrutores em Balneário Camboriú, onde foram aprovados mais 28 (vinte e oito) instrutores. Contamos atualmente com 73 (setenta e três) instrutores Proerd, distribuidos em mais de 30 (trinta) municípios catarinenses.
        É muito cedo para fornecermos indicadores dos resultados do Proerd, no que se  refere aos seus objetivos, contudo salientamos, que podemos observar crianças comprometidas com o programa, agindo como proerdianos, dizendo não às drogas e à violência.
        As atividades do Proerd no ano de 1999, foram encerradas superando todas as expectativas. Num esforço conjunto entre Polícia Militar,  Secretaria de Estado da Educação e Desporto, Conselho Estadual de   Entorpecentes- CONEN/SC, Conselhos Municipais de Entorpecentes-  COMEMs, Prefeituras Municipais, através de suas Secretarias de Educação, Escolas Particulares, Patrocinadores e Imprensa que nos emprestou total apoio, conseguimos formar mais de 30.000 (trinta mil)  crianças, um verdadeiro recorde face ao número de instrutores que se encontravam atuando.
        Para este ano de 2000 as atividades do Proerd devem crescer ainda mais, pois estamos viabilizando mais um curso de formação de instrutores com 35 (trinta e cinco) vagas para o mês de março, e com este reforço na equipe de instrutores, esperamos formar até o final do ano,  mais 70.000 (setenta mil)  alunos.



Profª Letícia realiza teatro com seus alunos

Fotos Juvenal Moreira
Professores assistindo as apresentações
No último dia 22 de Outubro a Professora Letícia, responsável pela disciplina de artes, na Escola Municipal Parque São Carlos, realizou atividades de encenação (teatro), com os alunos do 8º ano, representando a influência, importância e como a dança chegou ao território brasileiro. Hoje, a dança esta presente nos mais diversos eventos culturais de todas as regiões do País.
Alunos realizando uma das apresentações
 A professora Letícia, convidou  professores, coordenadores pedagógicos e administrativos da unidade escolar para prestigiar as apresentações.
Segundo a Profª Letícia, a dança existe do principio da "Idade da Pedra": "É através da dança que o homem se expressa com seus movimentos. Existe várias maneiras de dançar. Dependendo do contexto histórico sociocultural de um povo.
 A Cultura "Brasileira" resultou em uma grande diversidade e riqueza cultural", comentou a Profª  Letícia.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

MEC define regras para ingresso no ensino fundamental em 2011

Criança deve ter 6 anos ou fazer até 31/3; quem fez 2 anos de pré é exceção.
Para entrar na pré-escola, criança deve ter 4 anos ou completar até 31/3.

Resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) publicada nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial da União define as regras para o ingresso de estudantes no ensino fundamental em 2011. O texto foi homologado pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, na segunda-feira (18).
As principais regras que existiam em 2010 foram mantidas. Uma nova definição para 2011 diz respeito ao ingresso na pré-escola. Pela resolução do CNE, para entrar nesse ciclo do ensino, a criança deve ter 4 anos ou completar a idade até 31 de março.
Com relação à entrada no ensino fundamental, o estudante deve ter 6 anos ou completar até 31 de março para poder ser matriculado no primeiro ano. Foi estendida por mais um ano a exceção para a matrícula de crianças que completem 6 anos até 31 de dezembro. Neste caso, elas precisam ter feito dois anos de pré-escola.
Até 2009, a 1ª série recebia alunos a partir dos sete anos. Lei federal determinou a antecipação da entrada dos estudantes a partir deste ano, com a entrada em vigor do ensino fundamental de nove anos.
Como o CNE não tem poder de lei, os estados podem ou não seguir a recomendação. Em 2010, por exemplo, o estado de São Paulo manteve a regra de aceitar estudantes que completassem 6 anos até 30 de junho.
Segundo o conselho, a ideia é evitar o ingresso precoce no ensino fundamental.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Você sabe como surgiu o Dia do Professor?

Foto: Divulgação


Hoje é Dia do Professor
O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro. Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil.
No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D’Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.
Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia dedicado ao Professor.
Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como “Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.
O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. Com os professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada, para depois crescer e implantar-se por todo o Brasil.
A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Professores da REME iniciam Pós Graduação na UFMS

Com a presença do Professor Mário Grespan Neto e do Diretor do Centro Universitário de Três Lagoas, Profº Dr. Menoni, aconteceu por volta das 19 horas de sexta feira (08), no Anfiteatro de UFMS (Campus de Três Lagoas), o início do Curso de Especialização em Educação Infantil, Nível de Pós Graduação, que terá seu termino em Março de 2012, totalizando 480 horas aulas. O Curso é uma parceria MEC. UFMS e Secretaria Municipal de Educação de Três Lagoas.
Durante a solenidade de abertura, ocorreu apresentação Cultural e após discursos das autoridades, teve inicio a mesa redonda com a  Profª Drª Regina Aparecida Marques de Souza, (uma das Coordenadoras do Curso), que falou sobre a Educação Infantil e a Criança no Contexto das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil, vindo por apresentar pesquisa sobre a realidade da Educação Infantil, a Profª Drª Aline Sommerhalder, enfatizou sobre A Indissolubilidade Brincar, Cuidar e Educar na Escola da Infância, e finalizando a Profª Drª Ana Lúcia Espindola, Coordenadora Adjunta do Curso, palestrou sobre o tema: Há um lugar para o Letramento entre as crianças pequenas e pequenininhas?, realçando-se como o Letramento poderá ser introduzido na Educação Infantil. A aula inaugural teve seu término por volta da 22 horas.


Programação do sábado (10)

Módulo: História da Infância e da Educação Infantil

Ás 7h30min. do sábado (10), teve continuidade do curso propriamente dito, com o Profº Mestre Valdeci Fontoura (valfontoura1@hotmail.com), na Unidade I da UFMS (Campus de Três Lagoas). O Mestre recebeu os Cursistas pela manhã vindo por convidá-los para uma sala apropriada e confortável. Deu boas vindas e teceu comentários a respeito do Curso. Depois do quebra gelo, o Mestre com toda sua competência iniciou os trabalhos com uma dinâmica de apresentação: Ontem, hoje e amanhã. Nesta dinâmica os Cursistas, relataram suas histórias de Infância no passado, presente e o que desejariam para o futuro. Os relatos foram registrados em textos e desenhos de acordo com interesse de cada um em folhas de sufite. 
Ato contínuo, dividiram-se em três grandes grupos, sendo que cada um deveria recolher as respectivas histórias e diante das informações do passado, presente e futuro, transformá-las em música, contar uma história e interpretar (teatro) uma história baseado na Educação Infantil do passado. O primeiro grupo de posse dos relatos históricos presentes, contou uma história da Infância, vindo por abordar  realidade atual da Educação Infantil brasileira. O 2º grupo destacou o futuro da Educação Infantil, através uma musica: Só depende de nós (Paródia), enfatizando que para melhorar a qualidade da Educação, só depende  de profissionais bem preparados, especializados e responsáveis.


O Grupo 03 representou a Educação Infantil nos tempos antigos
O 3º grupo responsável pela Educação Infantil no passado, interpretou brilhantimente (teatro), ao ar livre (quadra de esporte), como era a Educação das Crianças antigamente.
O Mestre Valfontoura, com todo seu carisma, ainda apresentou no período matutino, dois Vídeo: Invenção da Infância e um texto: O sentimento de infância(Exposição Dialogada combinada com leitura coletiva - O sentimento da infância/Descoberta da infância (Aries).
No período vespertino que teve início ás l3h30minutos, com término ás l7h30min.o Mestre apresentou 1º) a Música: Meu guri (Chico Buarque), 2º)Texto: Filosofias clássicas da infância (Kohan)/ Atividades em Grupo (Eleição coletiva da metodologia de trabalho), 3º) A condição da criança antes de 1760 (Badinter) - Exposição dialogada combinada com leitura coletiva de excertos, 4º)Música/Vídeo - Oito Anos. 5º) Avaliação do encontro e encaminhamentos para o 2º encontro que será na Unidade II, dias 29 e 30 de Outubro. Finalizando o Mestre deixou uma tarefinha, como atividade complementar: Leitura do texto: TOZONI-REIS, Marília Freitas de C. Infância, escola e pobreza; ficção e realidade, São Paulo: Autores:Associados.2002.


Grupo de Cursistas integrantes do grupo 03 interpretaram como era a Educação Infantil de antigamente na quadra poli-esportiva da UFMS/Três Lagoas/MS.

Próximos encontros:



29 e 30 de outubroHistória da infância e da Educação Infantil (continuação)
29/10 - 19h às 22h (Na Unidade II)
30/10 - 7h30min às 11h30min (Unidade II)
             13h30min - 17h30min (Unidade II)

12 e 13 de novembro Políticas de Educação InfantiL
12/11 - 19h às 22 h
13/11 - 7h30min às 11h30min
             13h30 min às 17h30min
19 e 20 de novembro Políticas de Educação InfantiL
19/11 - 19h às 22h - Aula
20/11 - 7h30min às 11h30min: Aula
             13h30min às 17h30min
03 e 04 de dezembro:  Identidade profissional e o trabalho docente na educação infantil

03/12 - 19 h ás 22h: Aula
04/12 - 7h30min às 11h30min
              13h30min às 17h30min

17 e 18 de dezembroIdentidade profissional e o trabalho docente na educação infantil
17/12 - 19h às 22h: Aula
18/12 - 7h30min ás 11h30min
           13h30min às 17h30min
Qualquer dúvida entre em contato pelo telefone 3509 3446, com a Coordenadora Adjunta do Curso: Profª/Drª Ana Lúcia Espindola e boa sorte a todos os Cursistas.

Sinted realiza exposição em homenagem ao Prof. PÉPE


Petrônio, Presidente  ElainePrefeita Marcia Moura, Arlinda (tesoureira)

Sinted - Sindicato dos trabalhadores em Educação de Três Lagoas e Selvíria, realizou por volta das 8 horas do dia 05 de Outubro 2010, a abertura oficial da 5ª Exposição Cultural em homenagem ao Professor Pépe. O evento contou com a presença da ProfªMarcia Moura (Prefeita de Três Lagoas/MS), Diretores de Escolas e CEis (Centro de Educação Infantil, além dediretores de departamento da SEMEC.

Professora Suely e seu esposo
 Após a solenidade de abertura, a Professora SuelyJarceni (do Parque São Carlos), realizou uma oração, pedindo as bênção de DEUS, par todos os presentes, vindo por estender aos enfermos e pessoas necessitadas. Ato contínuo cantou um número musical que foi acompanhado pelo seu esposo com o violão. Usaram da palavra a Prefeita e também a Presidente do Sinted Profª Elaine de Sá 


Alunos da Escola Maria Eulália Vieira
O evento contou com diversas apresentações culturais e apresentação feitas por alunos da Escola Maria Eulália Vieira, sob orientação da professora Nilce.
Professora Nilce, orientando o Coral da Escola Maria Eulália Vieira

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Direção e Coordenação da E.M.Parque São Carlos fazem festa para comemorar o Dia do Professor


Fotos: Juvenal Moreira


Durante os "comes e bebi" a Diretora Viviane, ressaltou os agradecimentos aos Professores, pelo empenho e dedicação  no desenvolvimento das suas respectivas atividades, visando a formação do cidadão, destacando a responsabilidade. Viviane, ainda, entregou em nome da  Equipe de direção e coordenação uma lembrancinha (copo de alumínio)


Profª Iraci, de blusa vermelha se servindo
A Direção da Escola Municipal Parque São Carlos, através da diretora Viviane e do Professor Juvenal Moreira (Diretor Adjunto), em parceria com a equipe de Coordenadores: 
Marisa Moraes, Sirleide e Rosana Aguiar
Rosana Aguiar, Simone Gomes e Marisa Moraes, uniram esforços e realizaram uma mega festa de confraternização, em comemoração ao Dia do Professor, que ocorre todo dia 15 de Outubro de cada ano.
Profº Juvenal Moreira (Diretor Adjunto)
 A festa se justifica devido os colegas Professores terem se dedicado e se doado em prol da qualidade de ensino em nome da Unidade Escolar.
A diretora Viviane, fotografando e a coord.  Simone Gomes (de rosa) /Vespertino
 Durante a homenagem foram distribuidos com lembrança da data, copos de aluminios, com a seguinte mensagem:FELIZ DIA DO PROFESSOR E QUE DEUS LHE DÊ SABEDORIA PARA TRILHAR ESTE CAMINHO.
Professores do Matutino, juntamente com a Especialista em  Educação Simone
Simone (blusa preta), juntamente com os professores do matutino


Professores do Noturno saboreando bolo com refrigerante: Lindinha, Tânia, Angela e Francisca

Silmares, Rosa Aguiar, diretora Viviane, Ruth e o Matemático Profº Lucio


E.M.Parque São Carlos realiza festa para as crianças

Fotos: Juvenal Moreira
Pintura facial ficou por conta da competente e dedica Profª Sandra Castro e Ana Cristina Cordeiro
A Escola Municipal Parque São Carlos, realizou no dia (08), festa antecipada em comemoração ao dia das crianças.
Crianças adoram pintar o rosto
Professora Adriana Valieri, servindo bolo para a garotada
 Foram desenvolvidas diversas atividades cultural, esportiva e recreativa, sobre orientação dos Professores lotados na Unidade Educacional. Ato contínuo, servido: bolo, salgadinhos e refrigerantes. 


A criança e seus direitos


Criança tem direito ao esporte e lazer

A criança é um ser puro, ingênuo e curioso descobrindo a vida, capaz de assimilar gestos e ensinamentos obtidos através dos adultos que o cercam.
O Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei 8.069, art. 4º, esclarece que os direitos infantis precisam ser recordados todos os dias como "o dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar com absoluta prioridade a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária."

A importância da família para a saúde da criança

Alunos executando números de Dança de rua
O Direito à vida e à saúde começa na gestação com o amor e respeito da mãe à saúde do seu bebê, evitando vícios, má alimentação, perca de sono e em contrapartida realizando o pré-natal, mantendo todos os cuidados que favorecem uma vida saudável para a criança. Após o nascimento, os cuidados permanecem com a higiene pessoal do bebê, amamentação contínua, dentre outros cuidados habituais.  

Após os seis meses de idade, a criança começa a receber alimentação variada fundamental para o seu crescimento como frutas, fibras, legumes e sopinhas; logo atinge idade para vida escolar tornando sua infância mais divertida e sociável; começam as amizades e a educação é direcionada por pessoas não vinculadas à família, facilitando diferentes estágios no progresso intelectual.

Crianças praticando Basquetebol
Crianças divertindo-se com Bambolês
Para uma infância feliz, a ferramenta indispensável é a família, responsável pela formação da consciência cidadã da criança e apoio importante no processo de adaptação dos pequenos na sociedade. A educação no lar garante um apoio mais concreto e seguro no contato com as adversidades culturais e sociais, características do período de amadurecimento.


Crianças jogando Tenis de Mesa
Futebol é saúde e as crianças aproveitam o dia de festa
A reflexão sobre o respeito à criança deve acontecer todos os dias, mas aproveitando a data em que se comemora seu dia, renovam-se os apelos contra violências, abusos, abandonos, descasos e outros males cometidos aos menores. 
Alunos Enxadristas

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Nuna Viana: sempre ao lado da Educação

O vereador por Três Lagoas – professor Nuna Viana – apresentou um Projeto de Lei, autorizando o Executivo Municipal a instituir Centro de Reabilitação dos Profissionais de Educação

 

Mais Fotos
01 02 03 04
 
Vereador, prof. Nuna Viana
 
O vereador por Três Lagoas – professor Nuna Viana – apresentou um Projeto de Lei, autorizando o Executivo Municipal a instituir Centro de Reabilitação dos Profissionais de Educação da Rede Municipal de Ensino para tratamento de doenças profissionais.

A seguir, publicamos o Projeto de Lei nº 58, de 23 de setembro de 2010, na íntegra:

PROJETO DE LEI N° 58 DE 23 DE SETEMBRO DE 2010: "AUTORIZA O EXECUTIVO MUNICIPAL A INSTITUIR CENTRO DE REABILITAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO PARA TRATAMENTO DE DOENÇAS PROFISSIONAIS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.”

Art.l0 Fica o Poder Público Municipal autorizado a instituir Centro de Reabilitação dos profissionais de educação da rede municipal de ensino para tratamento de doenças profissionais e atendimentos de caráter preventivo.

Art.2° O Centro de Reabilitação dos profissionais de educação referido no art.l0 deverá estar equipado para oferecer tratamento na área de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, oftalmologia, otorrinolaringologia e cardiovascular.

Art.3° O Centro de Reabilitação dos profissionais de educação será criado no prazo de dois anos.

Art.4° As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta de dotações orçamentarias próprias.

Art.5° Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

JUSTIFICATIVA

A presente propositura tem como objetivo reabilitar os profissionais de educação com doenças profissionais e também prestar atendimento de saúde preventiva aos mesmos.

Segundo pesquisas, as doenças dos profissionais de educação têm maior incidência nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia,  psicologia, oftalmologia,  otorrinolaringologia e cardiovascular.

Os docentes e quadro e apoio sofrem desgaste dos músculos, principalmente braços e pernas, voz, audição, distúrbios psicológicos provocados por stress e outras doenças decorrentes de movimentos repetitivos no exercício da atividade profissional.

O número de profissionais afastados de suas atividades por motivo de doença profissional tem sido crescente. Ficando o profissional readaptado na rede municipal de ensino.

O acompanhamento médico, periódico e sistemático da saúde dos profissionais de educação, com certeza, evitará o desperdício destes recursos humanos e garantirá qualidade de vida aos mesmos.


Câmara Municipal Sala das Sessões, Três Lagoas- MS, 23 de setembro de 2010.

Jurandir da Cunha Viana Júnior (Prof. Nuna)
Vereador