Loading...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Douradense denuncia Dilma Roussef

Depois de petição direcionada a Jesus Cristo, servidor acusa presidenta por abuso do poder econômico

Hedio Fazan/OPROGRESSO

Zé do Itahum protocolou denúncia ontem no MPF em DouradosZé do Itahum protocolou denúncia ontem no MPF em DouradosDepois de protocolar petição destinada a Jesus Cristo contra a corrupção no Brasil, o servidor público José Luiz de Oliveira, morador em Itahum, distrito de Dourados, denunciou a Presidenta Dilma Roussef no Ministério Público Federal. “Zé do Itahum”, como é conhecido, quer que o MPF abra investigação contra a Presidenta, com o objetivo de que ela devolva aos cofres públicos a quantia de R$ 657.9 mil.

De acordo com a denúncia, o dinheiro foi gasto pela presidenta durante as férias na Praia de Inema e base naval de Aratu, na Bahia. O valor é referente, segundo o documento, com a compra de móveis, eletrodomésticos, além da reforma da residência funcional. “Com móveis, tapetes, cortinas e eletroeletrônicos foram gastos R$ 425.2 mil. Entre as compras estão por exemplo um frigobar com capacidade de armazenagem de 76 litros, no total de R$ 4,9 mil, um espelho de R$ 6 mil e duas poltronas no valor de R$ 6.7 mil.

Foram compradas ainda oito televisões, sete aparelhos de DVD, um home theater e um computador no valor de R$ 19,5 mil. Em outro empenho a Marinha gastou só com as cortinas nada menos do que R$ 37.3 mil. As obras de reforma custaram R$ 195 mil”, diz Zé do Itahum no documento protocolado no MPF.

Ainda de acordo com a denúncia, a Marinha informou que os gastos estavam previstos desde 2010, quando começou a reforma e que não foram feitos exclusivamente para receber Dilma. “A presidenta, por sua vez tem se demonstrado uma visitante discreta da Praia de Inema”, diz.

Para denunciar a presidente o servidor utilizou como base jurídica o artigo 5º da Constituição. “Artigo 37: a administração pública direta e indireta de qualquer dos poderes da União, obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”, destacou.

Para Zé do Itahum estes recursos devem ser devolvidos aos cofres públicos. “Com tantos problemas no país, como a saúde e educação, é inadmissível ver a presidenta gastando dinheiro público com viagens de férias e de forma exagerada”, destacou, observando que caso não tenha sucesso no MPF vai recorrer a todas as instâncias. O próximo, segundo ele, é a de ingressar na Justiça com uma ação civil pública.

JESUS CRISTO

Em outubro do ano passado Zé do Itahum foi destaque na mídia brasileira por conta de outra ideia inusitada. Ele resolveu ir a diversos órgãos fazer uma denúncia endereçada à Jesus Cristo. A intenção foi a de pedir para que Cristo interfira nos poderes que existem no Brasil, pois a “política tornou-se a arte de se prostituir”. Zé do Itahum também citou que “virou-se prostituição e iniciou-se no Poder Executivo passando para o Legislativo e chegou ao Judiciário”.

O documento tem como objetivo pedir para que o Filho do Senhor “decrete uma nova lei no mundo em exclusividade no Brasil para que os políticos que cometem crimes de corrupção sejam eliminados da política e confiscados seus bens e doados a entidades e que sejam obrigados a doarem seus órgãos”. Segundo ele, recentemente recebeu do Supremo Tribunal Federal a resposta de que não tinha competência para julgar a denúncia destinada a Jesus Cristo.

Jornal:O Progresso


















Zé do Itahum protocolou denúncia ontem no MPF em Dourados

Nenhum comentário:

Postar um comentário