Loading...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Amigos do Zippy auxilia na prevenção do bullying

Alunos de 6 a 7 anos da rede municipal de Três Lagoas recebem, no mês de outubro, aulas que ajudam a evitar situações de intimidação e ameaças, dentro e fora da escola. As aulas fazem parte do programa de educação emocional denominado “Amigos do Zippy” e oferecem recursos para que as crianças desenvolvam habilidades para o relacionamento interpessoal. Essa é uma parceria da Prefeitura Municipal da cidade, através da Secretaria de Educação e Cultura, com a ASEC – Associação pela Saúde Emocional de Crianças, com o apoio da TBG – Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil

O programa “Amigos do Zippy” é composto de seis módulos e os dois primeiros visam o fortalecimento do “eu”. Neles, as crianças aprendem a identificar e a comunicar os seus sentimentos. Nessa fase também se inicia também o desenvolvimento da empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro, habilidade essencial para evitar o bullying. A partir do Módulo 3 o foco é na resolução de problemas interpessoais.

Quando a criança está bem consigo mesma, ela consegue lidar com situações difíceis sem agredir e, assim, sentir empatia pelas outras crianças, reduzindo a prática da intimidação (bullying). “Se ela está chateada ou com raiva do amigo, em vez de xingar ou agredir, pode dizer o que sente, ou pedir ajuda”, explica Viviane Almeida, uma das monitoras do programa.

Para ela, a criança que pratica o bullying gostaria de ser notada, mas só tem como ferramenta em seu repertório agredir verbal ou fisicamente. Através do programa “Amigos do Zippy”, as crianças aprendem outras formas de se expressar, sem prejudicar os outros ou a si mesmas.

De acordo com a presidente da ASEC, Tania Paris, quem pratica o bullying apresenta uma autoestima enfraquecida. Essa criança precisa intimidar outra, ou seja, torná-la tímida, para que possa se sentir forte e capaz.

É especificamente no Módulo 4 do programa que as habilidades para evitar a intimidação (bullying) são desenvolvidas. Nessa etapa as crianças aprendem regras como: “não temos o direito de intimidar nem ameaçar uma pessoa” e “se formos intimidados ou ameaçados, podemos pedir ajuda a alguém em quem confiamos”.

O programa

Amigos do Zippy é um programa de Educação Emocional, internacional e inédito, presente em 25 países e há 7 anos sendo aplicado com sucesso no Brasil. Ele é direcionado a crianças na faixa de 6 a 7 anos, aplicado pelo próprio professor em sala de aula, com aulas semanais, durante 24 semanas.

Amigos do Zippy baseia-se no conceito de que,
Se crianças pequenas aprenderem a lidar com dificuldades, elas serão mais aptas a lidar com problemas e crises na adolescência e na vida adulta.

O programa é lúdico e ajuda as crianças a desenvolver habilidades, atitudes e valores que as auxiliam no ambiente escolar e social para a vida toda. Compreende uma série de seis histórias intituladas Amigos do Zippy. O Zippy é um inseto – um bicho-pau –, e seus amigos são um grupo de crianças. Nessas histórias, os personagens vivenciam situações familiares às crianças: amizade, comunicação, solidão, ameaças, mudanças e perdas.

Ele ensina essas crianças a lidarem com as dificuldades do dia a dia, a identificarem seus sentimentos, a conversarem a respeito deles e também a explorarem maneiras de lidar com eles. Além disso, o programa as encoraja a ajudarem outras pessoas em seus problemas.

As aulas apresentam atividades variadas, como a leitura da história, desenho, dramatizações, discussão do tema e jogos. O objetivo dessas atividades é ajudar as crianças a perceberem e compreenderem seus sentimentos e comportamentos, explorarem e analisarem alternativas saudáveis e a pensarem por si mesmas.

O papel dos professores

Os professores selecionados para aplicarem o programa passam por uma capacitação especial, conhecendo a base teórica e filosófica do Amigos do Zippy, a estrutura do programa, sua metodologia, técnicas e os objetivos de cada aula.

A ASEC – Associação pela Saúde Emocional de Crianças, além da formação, mantém um sistema de apoio aos professores a partir do momento em que o programa é iniciado com as crianças, incluindo visitas às salas de aula.

Ao longo do ano, os professores participarão de novos encontros, para troca de experiências e aprofundamento de conceitos das aulas seguintes.

Avaliação

O programa vem sendo constantemente avaliado nos países onde foi implantado, atestando sua eficácia.

No Brasil, foi avaliado em 2004, quando iniciou, com a participação de professores, pais e entrevista com as crianças antes do início e após o término. Segundo a Dra. Maria Júlia Kovács, do Departamento de Psicologia da USP, responsável por essa avaliação, “poder-se-ia dizer que o programa Amigos do Zippy leva a uma diminuição das respostas agressivas e de não-envolvimento e a um aumento das respostas de comunicação, de percepção e expressão de sentimentos, de busca de ajuda, de colaboração com os outros, o que indica melhores formas de lidar com problemas, nas formas de enfrentamento às situações difíceis”.

Em 2009 as professoras Dra. Thereza Penna Firme e Clara Sodré, conduziram uma nova avaliação e atestaram o alto impacto do “Amigos do Zippy” no desenvolvimento emocional, social e acadêmico das crianças participantes e sua ação benéfica sobre os professores, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Responsabilidades

A entidade filantrópica Partnership for Children detém os direitos autorais do programa e credencia outras entidades para representá-lo em cada país.

No Brasil o representante exclusivo é a ASEC – Associação pela Saúde Emocional de Crianças, que coordena todas as atividades e provê formação e apoio aos participantes.

A ASEC é uma entidade sem fins econômicos, que atua desde 2004 e se dedica ao desenvolvimento e expansão do “Amigos do Zippy” e seus subprodutos.

Em 2011 estão participando mais 30.400 crianças de 40 cidades. Em Três Lagoas, participam neste ano 1.456 crianças.

Sobre a Transportadora Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG)

O Amigos do Zippy foi escolhido pela TBG para integrar o projeto SOMOS - programa de responsabilidade social da empresa - que busca incentivar a educação e o ensino em municípios do entorno do gasoduto. A gerente de Responsabilidade Social da empresa, Márcia Cauduro, acredita na autenticidade do projeto como garantia de sucesso. “Essa parceria é muito gratificante para nós, pois oferece ao educador uma ferramenta a mais para desenvolver o seu trabalho e aos alunos a oportunidade de construir uma infância mais plena”, explica Márcia.

A Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A. (TBG) é responsável pela operação, em solo brasileiro, do maior gasoduto da América Latina: o Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), que atualmente transporta 60% do gás natural consumido no país. Com extensão total de 3.150km, o gasoduto tem 2.593km em território nacional - trecho operado pela TBG - e passa pelo Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - estados que, juntos, são responsáveis pelo consumo de 71% da energia do país.

Desde 2007 mantém parceria com a ASEC, tendo apoiado o primeiro ano de operação do programa nos municípios de Penápolis, Glicério, Avanhandava e Promissão, no estado de São Paulo, Igrejinha, no Rio Grande do Sul, Massaranduba, Luiz Alves, Gaspar, Tijucas, Canelinha e Brusque, em Santa Catarina e, em 2011, está apoiando sua implementação em Três lagoas, no Mato Grosso do Sul.

Contatos

ASEC – Associação pela Saúde Emocional de Crianças

Lilian Casare – sep@asecbrasil.org.br


(15) 9104-9793

Mais informações sobre o programa Amigos do Zippy:


www.amigosdozippy.org.br


Mais informações sobre Partnership for Children ou o programa no mundo:


www.partnershipforchildren.org.uk

Mais informações sobre a TBG:


www.tbg.com.br

Gilberto Lima Filho – gilberto@textual.com.br


(21) 3206-6231

Glauco Figueiredo – glauco@textual.com.br


(21) 3206-6230/ (21) 9326-2343




Nenhum comentário:

Postar um comentário