Loading...

quinta-feira, 7 de junho de 2012

PROFESSORES DA ESCOLA MUNICIPAL PARQUE SÃO CARLOS PRESTIGIAM LANÇAMENTO DE LIVRO


Fotos Juvenal Moreira
Professora Mari Elisa, Francisca Modesto, Tania Regina, diretor adjunto Juvenal Moreira e Celinha.

Os professores da Escola Municipal Parque São Carlos, lotados no período noturno prestigiaram o lançamento do livro NOS TRILHOS DA MEMÓRIA,  de autoria da Professora Arlinda Montalvão de Oliveira, no dia 06 de junho de 2012, por volta das 19:30 minutos, na biblioteca Municipal Dr. Rosário Congro.


Profª Tania Regina e a coordenadora Rosana Aguiar

 Na oportunidade se fizeram presentes a prefeita Márcia Moura, Drª Edma Aranha, orientadora da escritora na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, em relação a dissertação de mestrado que transformou-se nesse belo registro históricos dos fatos ocorridos no desenvolvimento e progresso que veio junto com esse empreendimento, Ferrovia Noroeste do Brasil.

Juntos com os professores, estiveram mais de 50 estudantes e o diretor adjunto professor Juvenal Moreira. após a solenidade de lançamento do livro, a autora autografou mais 200 exemplares vendidos ao custo de R$ 20.00 (vinte reais) cada. Os estudantes puderam conhecer um pouco da história de da Ferrovia que ora encontrava-se expostos ao publico para visitação.

RESUMO SOBRE O LIVRO

Escritora Arlinda Mantalvão de Oliveira autografando livro sendo acompanhada pela sua orietandora na dissertação de mestrado que se transformou em livro Profª Drª Edma Aranha
O presente trabalho analisa a trajetória e decadência da extinta Rede Ferroviária Federal do Brasil S.A. A partir de estudos de documentos históricos e referenciais bibliográficos. No plano teórico, as discussões giram em torno de territórios e territórios-redes.

Profª Luciana Rueda e Vinicius Belon (mestres) marcaram presença
 Discute também, o avanço da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil e sua territorialidade em Mato Grosso do Sul. Ressalta-se, ainda, a necessidade de abordar as relações entre homem, tempo e território, associado às atividades econômicas às condições habitacionais dos moradores e toda a infraestrutura local, vislumbrando relatos da cotidianidade dos ferroviários e atores que participaram diretamente ou indiretamente da formação e dinâmica socioespacial, ocorrida ao longo do tempo, nos municípios de Três Lagoas, Água Clara e Ribas do Rio Pardo-MS. As relações espaciais e culturais foram ilustradas e apresentadas em mapas, plantas, quadros e fotos, no decorrer da exposição de cada capítulo do livro.

Tendo em vista a relevância das construções e arquitetura das edificações dos núcleos ferroviários para a compreensão das relações sociais, foi possível identificar e apontar mecanismos de defesa do patrimônio, que viabilize a inserção das antigas Esplanadas da NOB no roteiro turístico dos municípios estudados, além de constituírem locais de pesquisa pela riqueza e sua importância no contexto arquitetônico, histórico e sociocultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário